BOLETO FIES 2ª VIA – Guia Completo – do boleto ao Pagamento.

O FIES ( Fundo de Financiamento Estudantil), é um programa que permite crédito ao aluno universitário, assim que ele ingressa na faculdade. Mas, poucas pessoas conhecem a história por trás desse programa. Por isso, venho com esse artigo, como se deu o início desse benefício tão importante. Infelizmente, nem todas as pessoas possuem a oportunidade de passar em uma universidade pública, federal ou estadual. Desse modo, o FIES ajuda os alunos que sonham em ter um curso superior em uma universidade particular.

Vários estudantes cometem erros ao atribuir qualidades de outros programas a esse. Para que não fique nenhuma dúvida durante a leitura do artigo, um dos erros mais cometidos é sua comparação errada com o Prouni. Este programa oferece 50% de bolsa para faculdades de bolsas integrais e parciais. Se ele for contemplado pela primeira opção, não pagará nada pelo curso. Mas, se possuir bolsa parcial, devolverá apenas 50% restante 

Em contrapartida, o FIES garante ao estudante parcelas mais em conta, se baseando em sua renda mensal familiar, entretanto será necessário que todo valor seja pago pelo candidato. Sua vantagem é oferecer ótimos juros a preços baixíssimos.

Criação do Programa

O programa foi criado para substituir e garantir melhoria ao Crédito Educativo (CREDUC), tendo como fundador Ernesto Geisel, no ano de 1975. O Fundo de Financiamento do Estudante do Ensino Superior foi criado pelo MEC em 1999, durante o governo de Fernando Henrique Cardoso.

Em 2010, com a presidência do ex-presidente Lula, algumas mudanças foram implantadas no programa, claro, trazendo mais benefícios aos estudantes. Algumas das medidas impostas foram:

  • Diminuição da taxa de juros para 3,4%. Em anos anteriores, essa taxa representava cerca de 6,5% ao aluno.
  • O tempo para o aluno começar a efetuar o pagamento de suas mensalidades, foi prorrogado para 18 meses, após concluir sua graduação.
  • O prazo para as mensalidades serem quitadas, estendeu-se por até três vezes do tempo que durou o curso.

No Governo de Dilma Rousseff, no início do ano de 2015, os critérios novamente sofreram algumas alterações, agora, para conseguir adentrar ao programa.

Sendo assim, para você ter a oportunidade de possuir um financiamento,  era necessário efetuar mais de 450 pontos na redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Houve também um limite para que você conseguisse reajustar o valor de suas mensalidades. 

Novo FIES

No ano de 2018, foi criado o ‘Novo FIES’, com o teto do programa indo para 7 mil por mês. Outra mudança foi que os estudantes, que comprovem sua baixa renda, poderiam financiar sem custos seus estudos naquele ano, segundo o Ministério da Educação, podendo mais de 100 mil alunos serem contemplados.

Assim sendo, para você estudante, que possui dúvidas acerca do pagamento de seu financiamento estudantil, trago de antemão algumas das principais dúvidas e o passo a passo de como efetuar o BOLETO FIES 2ª VIA, se por algum descuido perdeu seu primeiro boleto ou supostos débitos tenham ocorrido. 

Saiba como emitir a 2 via do boleto da caixa habitação.

Quando meu boleto fies vai chegar?

O BOLETO FIES 2ª VIA foi emitido logo após que o contrato é assinado. Seu vencimento pode ocorrer de 30 a 60 dias após sua assinatura. Tome nota abaixo, as seguintes taxas que são cobradas pelo fundo de financiamento estudantil:

  • Seguro de vida: se o aluno acabar ficando doente ou inválido, o seguro é o responsável por cobrir todas as taxas do financiamento. Vale lembrar que ele é válido para todos os estudantes que utilizam o FIES.
  • Expediente Bancário: taxas que são cobradas pelo próprio banco para realizar o financiamento. 
  • Juros: caso apenas seja necessário, há apenas estudantes em que sua renda mensal seja de até 3 salários mínimos.

Vale lembrar que todos os pagamentos do FIES são realizados trimestralmente!

Como emitir a 2°via do boleto FIES?

Caso exista a necessidade, você pode ter acesso a seu BOLETO FIES 2ª VIA, basta entrar no site da Caixa Econômica Federal. Para te ajudar, siga o passo a passo abaixo:

  •  Dentre todas as opções disponíveis, escolha entre: ‘Contrato FIES’, posteriormente, nas abas que se abrem clique em ‘Contratos’ e ‘Boletos em Aberto’.

Se você preferir, também pode entrar em contato com a Caixa Econômica Federal. Basta apenas ligar no número 0800 725 8068. Aguarde o atendente listas todas as opções, e seleciona a opção 8.

Como e onde pagar boleto FIES

O modo de pagamento pode variar, vai depender em que banco o contrato foi efetivado.

Normalmente, você tem acesso aos boletos pelo correio, eles são enviados no endereço físico em que o estudante quando efetuou a inscrição.

Funcionam como as outras contas, ou seja, até a data de vencimento do boleto, seu pagamento pode ser realizado em qualquer agência bancária, no caixa automático ou pelo Internet Banking.

Dependendo do banco, essa etapa também pode ser realizada em casas lotéricas. 

Se o boleto tiver ultrapassado a data de vencimento, o estudante pode pagá-lo direto na agência em que foi assinado o contrato.

Como imprimir  a 2° via do boleto FIES

Sem mais delongas, siga o passo a passo abaixo para ter acesso a impressão do BOLETO FIES 2ª VIA.

  • Primeiramente, entre no site da Caixa Econômica Federal, e vá até a aba ‘FIES’.
  • Depois, será necessário que você informe o número de seu contrato ou o número de seu CPF. Em seguida, sua data de nascimento e o código que estará presente ao lado de sua tela.
  • O terceiro passo é clicar na caixa ‘Iniciar Operação’
  • Por fim, tendo acesso a todas as suas prestações, selecione o boleto no qual deseja pagar e clique para imprimir. O download está localizado no canto inferior esquerdo de sua tela. 

Como pagar boleto FIES atrasado

Se por algum problema, seu boleto estiver pendente, o único meio de efetuar o pagamento é indo até a agência bancária onde, você aluno, assinou seu contrato.

Desta forma, é importante se manter atento a data do vencimento de qualquer conta para que não se acumule juros! Saiba mais no item abaixo, as possíveis consequências.

O que acontece se o boleto FIES vencer 

Caso seu BOLETO FIES 2ª VIA esteja em atraso, como dito anteriormente, serão incluídos juros ao valor do documento. Eles não devem passar de R $50,00 (Cinquenta reais) ao dia. Solicite-o pelo site do banco ou telefone, já com os valores atualizados.

Não recebi o boleto FIES, e agora?   

É importante que se mantenha atento ao recebimento de suas contas, lembre-se que não é porque não recebeu que seus dias não estão correndo.

Por isso, se seu boleto não chegou em até pelo menos 20 dias a sua data de emissão, entre em contato com seu banco, online ou telefone. 

Como funciona o Fundo de Financiamento Estudantil

Para participar, o estudante precisa realizar sua inscrição no site oficial do (FIES). Se cumprir todos os requisitos necessários, que serão mencionados ainda nesse artigo, deverá procurar uma agência bancária para assinar o contrato disponibilizado pelo programa. 

No decorrer de todo seu curso de graduação, o programa será responsável por efetuar o pagamento de suas mensalidades, e melhor, oferecendo taxas de juros para você! 

Contudo, terá que pagar apenas o encargo fixado em seu contrato, e a taxa do seguro de vida, exigido pelo financiamento.

Além disso, se após a conclusão de seu curso, arrumar um emprego ou abrir uma empresa, as despesas serão descontadas automaticamente de seu salário. Estima-se um prazo de no máximo 14 anos para pagar todo o financiamento.

Para conseguir o Fundo de Financiamento Estudantil, é preciso que o aluno tenha um fiador para assinar o contrato.

Portanto, os dois devem ir à agência bancária. Para não perder caminho, preste atenção nos documentos necessários que você e seu fiador  deve levar ao banco:

Documentos necessários

  • Documento com foto, pode ser seu RG ou Carteira de habilitação (CNH)
  • CPF
  • Comprovante de residência (principalmente se não possuir nenhuma conta aberta).
  • Documento de Regularidade de Inscrição; Sua entrega deve ser feira pela CPSA.
  • Se for casado, CPF, RG/CNH e certidão de casamento.
  • Se for menor de idade, leve os documentos de seu responsável legal.
  • Não se esqueça de levar o documento que sinaliza sua bolsa parcial, caso possua o PROUNI.

Para ser seu fiador, é necessário que a pessoa escolhida não tenha nenhum vínculo com o FIES e não seja seu cônjuge. Além disso, se a pessoa já foi financiada pelo programa, todas as suas mensalidades já devem ter sido pagas. 

Desta maneira, você poderá escolher entre dois tipos de fiança. Ela pode ser a Fiança Convencional ou a Fiança Solidária.

Se optar pela primeira opção, você terá direito de escolher entre dois fiadores, eles não devem ser menores de idade. 

Tendo esse critério, eles devem ter uma renda mensal com o dobro do valor de cada boleto FIES, que será pago posteriormente.

A segunda opção, o aluno pode selecionar de 3 a 5 pessoas, e necessitam ser pessoas físicas.

Contudo, neste tipo de fiança, as pessoas escolhidas pelo estudante, precisam estudar na mesma instituição de ensino que o aluno passou e também, não fazerem parte de sua família. Após feita a escolha, os documentos que precisam ser levados são:

  • Se a escolha for a fiança convencional, leve seu comprovante de rendimento. 
  • Certidão de casamento, RG/CPF da pessoa em que seu fiador for casado(a)
  • CPF
  • Comprovante de residência 

Requisitos para participar

  • Pessoas nascidas no Brasil, de renda mensal familiar de no mínimo 5 salários mínimos.
  • Ter realizado a prova do Enem, a partir do ano de 2010.
  • Mínimo de 450 (Quatrocentos e Cinquenta) pontos na redação do Enem.
  • Bolsa parcial do Prouni, para que financie o restante a ser pago mensalmente.

Modalidades do Fies

Desde 2018, o estudante tem a disposição 3 modalidades de financiamento. O ‘Novo FIES’ conta com:

  • Modalidade 1: disponível apenas para quem possui renda mensal familiar de no máximo 3 salários mínimos.
  • Não terá juros incluídos em suas parcelas dependendo da situação em que o estudante se encontra, ou pelo menos, 50% dela será financiada.
  • Modalidade 2: para estudantes que residem nas regiões Norte, Nordeste e Centro – Oeste, com renda de até 5 salários mínimos. A taxa de juros dessa modalidade varia, vai depender de sua agência bancária. 
  • Modalidade 3 / Modalidade P-Fies: recursos de bancos privados foram desvinculados de recursos de caráter público, desde 2020. As novas regras são: 
  • Renda familiar ilimitada para concorrer a processos seletivos.
  • Não é necessário realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
  • Possui a opção de solicitar o financiamento a qualquer momento do curso.
  • Designar o P-Fies do Fies tradicional.

Como funciona o pagamento

O estudante, só começa a pagar suas mensalidades do FIES, após sua formatura.Infelizmente, desde 2018 o período de carência não é mais implantado.

O ideal é que consulte a data de assinatura e se mantenha dentro de todas as informações.

Fase de Utilização

Conhecida como a fase onde o aluno ainda está ingressado na faculdade. É nela que você começará a pagar sua taxa de seguro de vida, sendo obrigatório. Também precisa efetuar os encargos fixos. 

Fase de Carência

Desde o ano de 2018, esta fase não participa mais do FIES. Com isso, assim que o estudante finalizar a faculdade, deve imediatamente começar a efetuar o pagamento de suas parcelas. 

Fase de Amortização

É a última fase do FIES, será nela que o estudante começa a receber todos mês seu boleto. Ele pode ser pago de duas formas:

  • Se você possui uma renda mensal, ela será descontada automaticamente da sua folha de pagamento.
  • Caso não tenha renda fixa, receberá todo mês um boleto FIES. Pode acessá-lo pela Caixa Econômica Federal, se não recebê-lo pelos correios. 

Contato da Caixa e atendimento

Como mencionado no parágrafo anterior, para solicitar sua mensalidade do programa de financiamento estudantil, a caixa disponibiliza serviços de atendimento aos seus clientes.

Desta forma, se preferir entrar em contato pelo telefone, basta digitar o número 0800 725 8068 e selecionar a oitava opção.

Como funciona o boleto FIES durante o curso de graduação?

O BOLETO FIES 2ª VIA só será necessário ser pago durante seu curso de graduação, pelas parcelas trimestrais. Elas são referentes ao juros de seu financiamento estudantil.

Você precisa efetuar o pagamento das mesmas, de no máximo um ano e meio depois de se formar. 

FIES do Banco do Brasil? Como consultar o extrato de pagamento

Primeiramente, se você deseja escolher o Banco do Brasil, para efetivar seu Fundo de Financiamento Estudantil, é importante saber que ele não emite seus boletos.

Sendo assim, você será debitado diretamente do dinheiro de sua conta no Banco do Brasil.

Ou seja, você não vai receber seu boleto pelo correio ou ter a opção de imprimir o mesmo, como a Caixa Econômica Federal tem como opção. Caso ainda não possua uma conta, vá até uma agência BB.

Não se esqueça de levar documento com foto e comprovante de residência, senão não será possível efetuar seu financiamento. 

O Banco do Brasil disponibiliza que o estudante consulte seu Extrato de Pagamento permitindo ter acesso aos pagamentos já efetuados de seu financiamento estudantil.

Bem como, o quanto ainda necessita pagar e eventuais parcelas atrasadas. Para isso, tome nota dos terminais que pode utilizar: 

  • Internet: entre no site do Banco do Brasil, e vá até o menu ‘Empréstimos’, durante as abas que se seguem, cliquem em ‘Solicitações Diversas’ e em seguida ‘Extratos de Pagamentos’.
  • Terminal Bancário: menu ‘Empréstimos’ > ‘Solicitações Diversas’ e em seguida ‘Extratos de Pagamentos’.
  • Aplicativos do Banco do Brasil: a agência disponibiliza a instalação de seu aplicativo BB para aparelhos celulares e tablets. Você pode ter acesso ao seu extrato no índice ‘Empréstimo’ e posteriormente toque em ‘Extratos de Pagamentos’.

Boleto FIES: Quais mudanças após a conclusão do curso

Após concluir seu curso de graduação, o estudante passa a pagar mensalmente suas parcelas. Nelas serão incluídas: valores da mensalidade de seu financiamento, seguro de vida e juros bancários. 

Com as condições que o programa oferece, é uma excelente oportunidade para mudar de vida e garantir posteriormente um excelente futuro.

Sendo assim, além de promover ao estudante valores mais baixos do que o ofertado por outros programas, fica fácil escolher por qual optar.

Fique atento ao sistema do MEC para ter acesso a quais instituições de ensino o programa de financiamento estudantil cobre.

Só assim, você aluno, aproveitará as incríveis condições do FIES, colocando em primeiro lugar, segurança ao realizar o pagamento de suas mensalidades. 

Lembre-se, uma ótima formação profissional pode abrir portas, e quem sabe, tendo acesso ao programa, você não tenha a oportunidade de seguir a carreira dos seus sonhos?

Adquirir conhecimento nunca é demais,  como já diz o ditado, nós nunca o perdemos. Tome nota de todas as informações e aproveite!

Leia Também:

Deixe um comentário